VIVENCIAS AFRO BRASILEIRAS

Maio

30

12:30 AMAutarquia Municipal de Ensino


Segue até 30 de maio a quarta-edição do “Vivências Afro-brasileiras”. A extensa programação, que teve início na última sexta-feira (24), engloba formação de professores, palestras, atividades diferenciadas com os estudantes, momentos de encontros e oficinas com grupos de capoeira.O evento é a maior e mais importante ação da Secretaria Municipal de Educação para trabalhar com as leis que asseguram a necessidade e a importância de se considerar a história e a cultura afro-brasileira nos conteúdos escolares.A culminância será realizada no Espaço Cultural da Urca, nos dias 29 e 30 de maio, com o tema “Capoeira, festejos e saberes”. Alunos e professores de oito unidades escolares da rede municipal e uma escola particular onde atuam o Professor Luiz Henrique, o contramestre Kong, idealizador da proposta, o Mestre Senna e seus mestres e professores formados por ele.O “Vivências afro-brasileiras” dá continuidade às ações que visam a implementação de uma educação verdadeiramente democrática, fomentando os estudos voltados às questões da diversidade étnica e cultural afro-brasileiras e indígenas na educação básica, em consonância com as Leis 10.639/2003 e 11.645/2008.“O evento chega a sua quarta edição, neste ano fazendo um diálogo com o mês de maio, inclusive com apresentação de congada no encerramento. O Mestre Valdenor estará conosco e a expectativa é muito positiva pela experiência que ele tem com formação de professores e também pela atuação nas questões da história e cultura da Capoeira e das raízes afro-brasileiras”, destaca o coordenador do Centro de Referência do Professor, Cleiton Corrêa.


Voltar para notícias